publicidade
publicidade
Araguaína-TO, sábado, 14 de dezembro de 2019
Siga a REDE TO

Estado

Usina alvo de boato no TO não tem sirene para alerta de rompimento

24/06/2019 18h31 | Atualizado em: 27/06/2019 10h41

Reprodução Após boato envolvendo a Usina de Lajeado, Ministério Público do Tocantins quer que empresa responsável pela hidrelétrica instale sistema de alerta com sirenes

REDAÇÃO
REDE TO


Após um boato levar medo e tensão aos moradores de Tocantínia, na região central do estado, o Ministério Público do Tocantins informou, nesta segunda-feira, 24, que estuda a possibilidade de exigir da Investco, companhia responsável pela operacionalização da Usina Luís Eduardo Magalhães, também conhecida como Usina de Lajeado, a instalação de um sistema de alerta com sirenes, bem como a estruturação de um plano de evacuação eficaz para o caso de rompimento ou outra falha estrutural na barragem da Usina.


De acordo com o promotor de justiça João Edson Souza Azambuja, o MP instaurou, no dia 29 de janeiro deste ano, um Inquérito Civil Público (ICP) para verificar se a empresa obedece as medidas de segurança exigidas pela legislação. Notificada na época, a Investco apresentou como resposta o Plano de Ação de Emergência (PAE), que abrange os municípios de Lajeado e Tocantínia.

O MP afirma que no próximo dia 8 de julho ocorrerá uma reunião, com representantes da Investco e da Defesa Civil do Estado, para discutir a situação da usina. 

Desespero em Tocantínia 

Por volta das 23 horas deste domingo, 23, dezenas de moradores de Tocantínia deixaram a cidade depois que um boato ganhou as redes sociais. A fake news dava conta de que a barragem da Usina de Lajeado tinha rompido e que todos deviam procurar um local seguro para se abrigar. 



Vídeos compartilhados no WhatsApp, Facebook e Twitter (confira abaixo) mostram as pessoas fugindo para um assentamento conhecido como Cascalheira, que fica a 15 km da cidade. A comunidade fica na parte alta do município.

Segundo a Polícia Militar (PM), somente por volta de 1h30 da madrugada desta segunda é que o boato foi desmentido e as pessoas retornaram para casa. 

 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.

  • Aguarde novas notícias.