publicidade
publicidade
Araguaína-TO, sábado, 17 de agosto de 2019
Siga a REDE TO

Estado

Carlesse vistoria obras em uma das curvas mais perigosas do TO

01/07/2019 21h18 | Atualizado em: 02/07/2019 22h16

Fotos: Divulgação/Esequias Araújo Mauro Carlesse vistoriou as obras de alteração no traçado da TO- 387, conhecido como apertado da hora ou curva da morte, em Palmeirópolis

REDAÇÃO
REDE TO


O governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse (DEM), vistoriou na manhã desta segunda-feira, 1º de julho, as obras de alteração no traçado da TO-387, conhecido como "apertado da hora" ou "curva da morte", em Palmeirópolis, na região sul do Tocantins. A curva é considerada uma das mais perigosas das rodovias do Tocantins. 

De acordo com o governo, a obra é uma antiga reivindicação dos moradores da região, em virtude dos muitos acidentes ocorridos no trecho em que a rodovia passa pela Serra Dourada. "Esse é um compromisso que fizemos com essa comunidade e agora estamos dando andamento", afirmou o chefe do Executivo estadualll. 

No trecho, estão sendo realizados o alargamento do aterro, a mudança de traçado de um conjunto de curvas e o aumento do raio da pista de rolamento dentro da curva. O investimento é de cerca de R$ 1,5 milhão.

TO-141

Outra obra em andamento na região é o asfaltamento da TO-141, que teve início há cerca de 60 dias. Nesta fase estão sendo construídas as obras de arte, bueiros celulares, em seguida serão construídos os bueiros tubulares e uma ponte. Também estão previstos serviços de terraplenagem e a pavimentação do trecho 26,25 km.

A TO-141 será beneficiada com obras de terraplenagem, drenagem pluvial e pavimentação asfáltica de 26,25 km. A estrada terá pista simples de mão dupla com faixa de domínio de 80 metros. O contrato Nº 01/2019 que já foi assinado entre a Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto) e o Consórcio Caiapó/Milão/DBO, é no valor de R$ 24.094.055,25 milhões, com prazo de entrega da obra em 540 dias.

Os recursos são provenientes do Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS), na modalidade pavimentação, financiada pelo Banco Mundial.


 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.

  • Aguarde novas notícias.