publicidade
publicidade
Araguaína-TO, quarta, 20 de novembro de 2019
Siga a REDE TO

Estado

Rio Lontra volta a sofrer com a mortandade de peixes; MP investiga

12/09/2019 11h06 | Atualizado em: 16/09/2019 18h52

Divulgação Foi registrada a morte de peixes de diversas espécies e tamanhos, dentre elas piau, mandi, cari, traíra, pacu e pintado

REDAÇÃO
REDE TO


O Ministério Público do Tocantins (MPTO) abriu, na quarta-feira, 11, procedimento para investigar as causas e os possíveis responsáveis pela morte de centenas de peixes no rio Lontra, nas proximidades do bairro JK, em Araguaína, na região norte do Tocantins.

A mortandade, de peixes de diversas espécies e tamanhos, dentre elas piau, mandi, cari, traíra, pacu e pintado,
 foi registrada na última terça-feira,10.

O promotor de Justiça Airton Amilcar Machado Momo, responsável pelo procedimento, solicitou ao Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) e ao 2º Batalhão de Polícia Militar Ambiental que realizassem, com urgência, vistoria no rio Lontra para apurar os fatos e colher informações preliminares sobre os possíveis autores do fato, promovendo as autuações e apreensões que fossem necessárias.

O promotor de Justiça também requereu à empresa Alvorada Energia S.A que informe se houve algum eventual fechamento das comportas da Usina Hidrelétrica Corujão ou se ocorreu redução da liberação de água por parte do empreendimento nos últimos 30 dias. 

Recorrente

Não é a primeira vez que o problema acontece no Lontra. Em dezembro de 2016, o Naturatins investigou a mortandade de peixes no rio. Na época, técnicos da Naturatins percorreram o rio Lontra e encaminharam amostras de água e peixes ao laboratório da Universidade Federal do Tocantins (UFT), para realização de análises físico-químicas e bacteriológicas, bem como necropsia nos animais afetados. Os resultados apontaram a existência de poluentes químicos. 

Para os especialistas, os problemas relacionados à qualidade da água do Rio Lontra tem início nas nascentes e principais afluentes, e ocorrem em razão de muitos deles estarem inseridos em áreas de crescimento urbano desordenado do município. 


 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.