publicidade
publicidade
Araguaína-TO, segunda, 16 de dezembro de 2019
Siga a REDE TO

Estado

Elenil cobra continuidade do único voo entre Araguaína e Palmas

19/09/2019 12h19 | Atualizado em: 25/09/2019 20h00

Ascom/Elenil Elenil quer que incentivos fiscais concedidos pelo governo do estado, como a redução da alíquota do ICMS do querosene, de fato, ajudem a fomentar a aviação comercial no Tocantins
O deputado Elenil da Penha (MDB) manifestou preocupação, na sessão ordinária da última terça-feira, 17, com a decisão da Passaredo Linhas Aéreas de cancelar, a partir de outubro, os voos entre Araguaína e Palmas. O parlamentar lembrou que, desde 2016, vem lutando, na Assembleia, pela ampliação das rotas, inclusive, com a apresentação de um projeto de lei que visava fomentar o setor, com a redução da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do querosene.

“Na época, houve um questionamento em relação à legitimidade para propor a matéria, mas a ideia acabou sendo aproveitada pelo governo, que, este ano, por meio da Medida Provisória (MP) n° 04/2019, depois convertida na Lei n° 3.439/2019, diminuiu a base de cálculo do ICMS nas operações internas com querosene e gasolina de aviação”, comentou Elenil.

Elenil disse que os incentivos fiscais são oportunos, mas cobrou, do estado, providências para que os benefícios realmente ajudem a fomentar o setor aéreo. “O governo precisa dialogar com as empresas e traçar, junto com elas e também com a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), soluções para demandas como esta envolvendo as duas maiores cidades do Tocantins. É essencial levar adiante propostas como a do prefeito Ronaldo Dimas e do deputado federal Tiago Dimas (SD), de aumentar o número de voos regionais, com a entrada, no mercado tocantinense, de empresas que atuam com aviões de pequeno porte”, argumentou.

Por fim, o deputado afirmou que continuará empenhado e trabalhando em busca do fortalecimento da aviação comercial, tendo em vista a importância dela para o desenvolvimento econômico do Tocantins. “Geralmente, os grandes investidores e empresários chegam pelo ar. Como poderão contemplar as potencialidades de Araguaína ou Gurupi, por exemplo, se a primeira, em breve, contará com apenas uma rota, com destino a Brasília, e a outra, no momento, sequer dispõe de uma?”, questionou Elenil. “Não há como pensar no progresso do estado sem levar em conta a necessidade de melhoria dos serviços de transporte aéreo local”, concluiu o parlamentar.

Da Ascom/Elenil

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.

  • Aguarde novas notícias.