publicidade
publicidade
Araguaína-TO, segunda, 24 de fevereiro de 2020
Siga a REDE TO

Estado

Mais de 2 mil hectares de floresta são desmatados no Tocantins em 2019

21/11/2019 15h30 | Atualizado em: 21/11/2019 15h52

Divulgação Conforme dados do Projeto de Monitoramento da Floresta Amazônica Brasileira por Satélite (Prodes), divulgados nesta segunda-feira, 18, o Tocantins reduziu o desmatamento em 16%, entre 2018 e 2019

De acordo com dados do Projeto de Monitoramento da Floresta Amazônica Brasileira por Satélite (Prodes), divulgados nesta segunda-feira, 18, o Tocantins reduziu o desmatamento em 16%, entre 2018 e 2019.

As estatísticas do Prodes apontam também a redução do desmatamento no período entre 2017 e 2019. No ano de 2017, a supressão da vegetação nativa para uso alternativo do solo, ou seja, para atividades relativas a agropecuária, por exemplo, foi de 3.100 hectares. No ano de 2018, foi de 2.500 hectares e em 2019, reduziu para 2.100 hectares.

A redução do desmatamento também foi constatada por meio de dados do Sistema Integrado de Gestão Ambiental (SIGA), Sistema do Instituto Natureza do Tocantins - Naturatins, que indicou que no ano de 2017, o Instituto emitiu 954 Autorizações Para Exploração Florestal (AEF). No ano de 2018, foram 808, autorizações, e em 2019, o Sistema apontou a emissão de 170 licenças ambientais.

A diminuição das áreas autorizadas para desmatamento pode ser verificada por meio da emissão das Autorizações Para Exploração Florestal, quando menciona o total de área autorizada para desmatamento, pelo Naturatins. Em 2017, foram 171.812 hectares, em 2018, 112.111 hectares e em 2019, foi um total de 61.417 hectares.

Medidas

O presidente do Naturatins, Sebastião Albuquerque disse que a redução das emissões das Autorizações Para Exploração Florestal (AEF), entre 2018 e 2019, faz parte de uma política de Governo, de mais rigor na análise dos processos. Ela assegurou que “antes da emissão da licença, os técnicos utilizam muitos critérios na análise. De maneira que o Governo do Estado do Tocantins cumpre com a legislação ambiental e os regimes da lei”. 

Outra medida relevante na análise dos processos que solicitam as Autorizações Para Exploração Florestal é uma rigorosa análise do Cadastro Ambiental Rural (CAR). “O objetivo do Naturatins é combater o desmatamento ilegal. Temos que proteger a natureza, respeitar a riqueza dos nossos recursos hídricos, bem como a fauna e as nossas florestas”, destacou.

Durante as análises dos processos que solicitam as AEF, a equipe técnica do Naturatins, consulta o sistema federal e o estadual de monitoramento ambiental. Os procedimentos são fundamentais para autorizar qualquer tipo de desmatamento.

 

Com Secom/Governo do TO

Leia sobre: DesmatamentoNaturatinsNúmerosTocantins
Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.

  • Aguarde novas notícias.