publicidade
publicidade
Araguaína-TO, domingo, 29 de novembro de 2020
Siga a REDE TO

Rede 190

Estagiário é preso por desviar R$ 40 mil de banco no TO

28/10/2020 12h02 | Atualizado em: 30/10/2020 09h59

Divulgação
Na tarde desta terça-feira, 27, a Polícia Civil do Tocantins, por meio da 1ª Delegacia de Palmas, em ação conjunta com policiais do Sistema Integrado de Operações (SIOP), efetuou a apreensão de cerca de R$ 40 mil, que estavam na residência de um homem de 21 anos, o qual foi detido e conduzido até a sede da 1ª DP, por suspeita de crimes de estelionato e falsificação de documento público.

Conforme os delegados Ricardo Real e Túlio Pereira, as investigações estavam sendo realizadas pela Polícia Civil, há algumas semanas, pois havia a suspeita de que o indivíduo, que é estagiário de uma empresa que presta serviços jurídicos a instituições financeiras, estaria desviando dinheiro de uma agência bancária em Palmas.

De acordo com as investigações da Polícia Civil, o referido estagiário estaria, em tese, falsificando documentos referente ao pagamento de emolumentos cartorários para obter valores ilícitos junto à instituição. Restou apurado ainda que o estagiário vinha praticando as atividades criminosas há cerca de um ano e pode ter obtido aproximadamente R$ 170 mil.

A atuação da Polícia Civil e do SIOP teve como objetivo principal evitar que o estagiário obtivesse êxito ao retirar valores nesta terça-feira, 27, bem como tentar recuperar valores que ele, por ventura, estivesse ocultando. “No momento em que o suspeito deixava a agência bancaria, fizemos a abordagem e o conduzimos até a sede da 1ª DP, onde ele acabou confessando a prática delituosa”, disse o diretor do SIOP, delegado Ricardo Real. Ao mesmo tempo, outra equipe de policiais civis foi até a residência do suspeito, onde foram localizados e apreendidos cerca de R$ 40 mil, dinheiro que jovem confessou ser produto de desvio do banco.

O delegado-chefe da 1ª DP, Túlio Pereira Motta esclareceu que a Polícia Civil aprofundará às investigações no sentido de individualizar as ações criminosas do estagiário, que aguardará as apurações em liberdade. “Ao final das investigações, o indivíduo pode ser indicado pela prática dos crimes de estelionato e falsificação de documento público e crime contra a fé pública”, disse o delegado Túlio Pereira Mota.

O diretor do SIOP, delegado Ricardo Real, ponderou que a atuação integrada e imediata interrompeu as atividades criminosas, recuperou e devolveu cerca de R$ 40 mil que haviam sido subtraídos da agência bancária. “Com o aprofundamento das investigações, será possível esclarecer todas as circunstâncias do crime e apurar se há outras pessoas envolvidas na ação”, frisou a autoridade policial. A Polícia Civil reitera que tem intensificado a atuação no combate aos crimes contra o patrimônio em Palmas e em todo o Estado e que novas ações podem ser deflagradas nos próximos dias.


      Da Secom/Governo do TO

Leia sobre: BancoDesvioDinheiroEstagiárioPrisão
Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.

  • Aguarde novas notícias.