publicidade
publicidade
Araguaína-TO, terça, 26 de janeiro de 2021
Siga a REDE TO

Estado

TO tem 422 casos de estupro em 9 meses, 80% contra crianças

15/12/2020 11h19 | Atualizado em: 15/01/2021 16h23

Arquivo/Agência Brasil De acordo com a SSP, em 80% dos casos de estupro registrados de janeiro a setembro de 2020, as vítimas tinham até 14 anos, o que configura o crime de estupro de vulnerável, que tem pena de até 15 anos de prisão
REDAÇÃO
REDE TO


O Tocantins registrou 422 casos de estupro entre janeiro e setembro de 2020. As informações são da Secretaria de Segurança Pública e foram divulgadas pela TV Anhanguera.

De acordo com a SSP, em 80% dos casos (350), as vítimas tinham até 14 anos, o que configura o crime de estupro de vulnerável, que tem pena de até 15 anos de prisão. 

Estupro contra crianças

Nos últimos meses, os casos de estupro contra crianças tem ganhado o noticiário local. Em Palmas, nesta semana, uma menina de 12 anos foi abusada sexualmente após ser raptada por dois homens e levada em um carro. Ela só foi localizada no dia seguinte. Os suspeitos foram presos. 

No começo do mês, uma menina de apenas 10 anos procurou sozinha a delegacia de Araguatins para denunciar o padrasto por estupro. A garota relatou que era violentada há pelo menos 1 ano e que durante os abusos, ela chegou a ser amarrada com fios de energia. O homem foi detido.

No fim de novembro, um caso semelhante aconteceu em Cristalândia. Uma adolescente de 16 anos matou o padastro a tiros após ser violentada sexualmente por ele durante quatro meses. A vítima contou que era ameaçada de morte pelo suspeito. A arma usada no crime era de propriedade do homem. 

Como notar o problema

Existem alguns comportamentos mais frequentemente observados em crianças que foram ou são abusadas sexualmente. Confira: 

1 – Crianças extremamente submissas;

2 – Crianças extremamente agressivas e antissociais;

3 – Crianças pseudo-maduras;

4 – Crianças com brincadeiras sexuais persistentes, exageradas e inadequadas;

5 – Crianças que frequentemente chegam muito cedo à escola e dela saem tarde (num esforço inútil de escapar da situação do lar);

6 – Crianças com fraco ou nenhum relacionamento com seus pares e com imensa dificuldade de estabelecer vínculos de amizade e com falta de participação nas atividades escolares e sociais;

7 – Crianças com dificuldade de concentração na escola;

8 – Crianças com queda repentina no desempenho escolar;

9 – Crianças com total falta de confiança nas pessoas, em especial nas pessoas com autoridade;

10 – Crianças com medo de adultos do sexo oposto ao seu;

11 – Crianças com comportamento aparentemente sedutor com pessoas adultas do sexo oposto ao seu;

12 – Crianças que fogem de casa;

13 – Crianças com sérias alterações do sono (como em geral os abusos são feitos na cama, se estabelece o medo de dormir e sofrer o ataque);

14 – Crianças com depressão clínica;

15 – Crianças com ideias suicidas;


16 – Crianças com comportamentos de automutilação;

17 – Crianças com imensos sentimentos de culpa em relação a tudo.


Denúncias

As denúncias de violência contra crianças devem ser feitas aos Conselhos Tutelares, delegacias especializadas ou ao Disque 100. Confira abaixo os telefones e endereços da Rede de Atendimento em Palmas: 

Conselhos Tutelares

Região Central: (63) 99210-4982 (Plantão)

Região Norte: (63) 99210-5134 (Plantão)

Região Sul I: (63) 99210-5185 (Plantão)

Região Sul II: (63) 99210-5111 (Plantão)

Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA)

Telefone: (63) 3218-6830 / 3218-1869

Email: [email protected]

Endereço: Rua 504 Sul Al 2 – Plano Diretor Sul, Palmas

Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca)

Telefone: (63) 3218-2058

Endereço:103 Norte Av LO 4 Lote 98 – Edifício Milton Ayres

Serviço de Atenção Especializada às Pessoas em Situação de Violência Sexual (Savis)

Telefone: (63) 3218-7786

Endereço: 104 Norte, Rua NE 5 Lote 31/41 – Hospital e Maternidade Dona Regina - Plano Diretor Norte, Palmas – TO

Disque 100 – Disque denúncia.



Leia sobre: EstuproNúmerosSSPTocantinsViolência sexual
Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.