publicidade
publicidade
Araguaína-TO, quinta, 23 de setembro de 2021
Siga a REDE TO

Municípios

Palmas é a terceira melhor capital para se empreender

06/02/2021 15h36 | Atualizado em: 10/02/2021 15h36

Divulgação/Regiane Rocha

Do ponto de vista do capital humano, Palmas é a quinta melhor cidade para se empreender, e a terceira dentre as capitais brasileiras. É o que aponta o estudo ‘Índice de Cidades Empreendedoras 2020’, desenvolvido em parceria pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap) e a organização sem fins lucrativos Endeavor e divulgado no final de janeiro. No ranking geral, Palmas é a 53ª colocada dentre os 100 municípios avaliados, e a 12ª dentre as capitais.

O ‘Índice de Cidades Empreendedoras’ é um exercício de análise abrangente do ecossistema local de empreendedorismo no Brasil. A primeira edição ocorreu em 2014. A segunda, em 2017 (sempre em anos de início de mandato de prefeito). Em 2020, Palmas é avaliada pela primeira vez, visto que o estudo tornou-se mais abrangente, analisando o ambiente de negócios dos 100 municípios mais populosos do País.

“Esse bom desempenho de Palmas na primeira vez em que é avaliada nesse estudo demonstra que estamos no caminho certo para consolidar nossa Capital como uma cidade com ambiente propício para atrair investimentos em novos negócios”, destaca a secretária de Desenvolvimento Econômico e Emprego (Sedem), Mila Jaber.

Capital Humano

Os indicadores para formar o pilar ‘Capital Humano’ foram divididos em dois grupos: mão de obra básica e mão de obra qualificada, sempre considerando o acesso e a qualidade de cada tipo de capital humano. “A qualificação dos funcionários é uma das principais características que o empreendedor busca para compor a sua empresa”, destaca o estudo, que ainda conclui: “(...) índices educacionais elevados são relacionados a investimentos eficientes realizados pela Prefeitura Municipal e pelo Governo do Estado na educação pública dos municípios e estados, tanto em relação ao acesso como em relação à qualidade”.

Rankeada em 5º entre os 100 municípios avaliados e em 3º entre as capitais, Palmas somou 7,3631 pontos no índice de Capital Humano. Com destaque para a nota do Ideb, nota média do Enem e proporção de adultos com pelo menos o ensino médio completo no grupo de mão de obra básica. Já no grupo de mão de obra qualificada, o destaque na nota de Palmas é para o custo médio de salários de dirigentes.

Acesso a capital

No pilar ‘Acesso a capital’, em que Palmas obteve a 25ª melhor pontuação no ranking geral e a 13ª entre as capitais, com a nota 6,0213. O bom desempenho ficou por conta do índice de operação de créditos, 65,60%, o 4º maior entre os municípios avaliados, ficando atrás somente de Osasco, Porto Alegre e São Paulo. “A disponibilidade de recursos para investir no negócio, seja em sua fase inicial, seja em momentos de crescimento, é determinante para o futuro da empresa”, destaca o estudo.

O ranking geral é formado pelas notas obtidas em sete determinantes (ou pilares) analisados. Além dos determinantes ‘Capital Humano’ e ‘Acesso a capital’ (25ª geral e 13ª entre as capitais), Palmas obteve boa colocação no pilar ‘Mercado’ (50ª geral e 14ª entre as capitais). Em ‘Inovação’, Palmas ficou em 69º lugar; 79º em ‘Ambiente Regulatório’; 85º em ‘Infraestrutura’ e 88º em ‘Cultura Empreendedora’.

 

Da Secom/Prefeitura

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.