publicidade
publicidade
Araguaína-TO, quarta, 21 de abril de 2021
Siga a REDE TO

Municípios

Intervenção artística busca conscientizar sobre a covid

25/03/2021 16h01 | Atualizado em: 31/03/2021 15h13

Lino Vargas
Sensibilizar por meio da arte. Levar informação através da cultura. Estes foram os principais objetivos de uma intervenção artística realizada na manhã desta quinta-feira, 25/03, no Parque Mutuca, em Gurupi. Cruzes pretas foram instaladas no local, lembrando os mais de 100 gurupienses que perderam a vida em decorrência da Covid.

A ação é realizada pela Prefeitura de Gurupi, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, e também pela Pró-reitoria de Extensão, Cultura e Assistência Estudantil - Proecae da Universidade de Gurupi - UnirG, por meio da Casa de Cultura da UnirG.

“Infelizmente Gurupi ultrapassou 100 mortes. É um triste marco que tem que trazer uma reflexão de toda a nossa comunidade, nós precisamos parar e pensar. Cada um deve ter a consciência de que nós temos que fazer a nossa parte individualmente”, relatou a secretária de Cultura e Turismo, Lady Sakay, ressaltando que, no mesmo local, serão gravados alguns vídeos de conscientização, buscando alertar a comunidade sobre a importância da prevenção, medidas de segurança e o isolamento social.

A intervenção deve ficar no Parque Mutuca por cerca de 20 dias. “A ideia é que nós tivéssemos um espaço onde as pessoas passassem, olhassem e refletissem. Como nós estamos num momento de pandemia, não tem como fazer apresentações, nós resolvemos fazer uma intervenção que falasse por si só, que representasse realmente esse momento difícil que todos nós estamos vivendo”, frisou Lady Sakay.

O coordenador da Casa de Cultura da UnirG, Audimar Dionizío, destaca que a iniciativa busca utilizar a arte para levar a informação às pessoas, por meio da sensibilização. “Esse sentimento de perda, ele tem que ser transformado em informação para que outras famílias não passem por aquilo que nós passamos. Eu perdi um sogro e dois tios. É uma dor imensa. Além da dor da perda, tem a dor de não poder se despedir. É horrível. Todos precisamos fazer a nossa parte, seguir as orientações da OMS, manter o distanciamento social e aguardar a vacina. Muito zelo com a sua vida e com a vida da sua família”, alertou Audimar Dionizío.

Da Secom/Prefeitura

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.