publicidade
publicidade
Araguaína-TO, quarta, 17 de julho de 2019
Siga a REDE TO

Municípios

Servidores da educação invadem prédio onde funciona gabinete do prefeito

27/06/2013 08h56 | Atualizado em: 27/06/2013 12h00

REDE TO/Tarcísio Sousa Servidores da rede municipal de ensino participam de protesto nesta quinta-feira, 27

REDAÇÃO


Cerca de 150 servidores vinculados a Secretaria Municipal de Educação (Semed) participam de um protesto nesta quinta-feira, 27, em frente ao prédio onde funciona o gabinete do prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas (PR), e a maior parte das secretarias municipais. O local chegou a ser invadido pelos manifestantes, que exigiam uma reunião com o gestor. 

A principal reivindicação dos servidores diz respeito ao pagamento de 5,57% do reajuste referente à data-base de 2013. Mas além disso, eles pedem a aprovação do Plano de Carreira do Administrativo e o aumento das letras da Progressão Horizontal.

Segundo a professora Carmen Silva, que assim como muitos outros servidores, estava vestida de preto, a classe está cansada do descaso. "O prefeito teve dinheiro para alugar este prédio, mas não tem condições de pagar a data-base", afirmou ela revoltada. 

Uma reunião, com a participação do presidente regional do sindicato, Jesulê Guida, da vereadora Silvinia do Sintet (PT) e do secretário municipal de educação, Jocirley de Oliveira, acontece neste momento. 

 

Reunião tenta pôr fim a impasse entre servidores e Semed. Foto: REDE TO/Tarcísio Sousa

Em entrevista a REDE TO, o secretário afirmou que a data-base não pode ser paga pela gestão municipal antes que seja realizada uma análise pelas secretarias da Fazenda e Administração, que ateste que é possível conceder o reajuste sem prejuízos ao orçamento municipal.

De acordo com o Sintet, aproximadamente 2 mil servidores da rede municipal de ensino, entre professores, auxiliares de serviços gerais, merendeiras, vigias e assistentes administrativos, cruzaram os braços em apoio a mobilização, que na última terça-feira, 25, interditou uma das pistas da BR-153. A paralisação deve continuar até amanhã e pode ser extendida caso não haja acordo. 

 

Leia sobre: AraguaínaProtestoSemedServidoresSintetTocantins
Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.