publicidade
publicidade
Araguaína-TO, Friday, 01 de July de 2022
Siga a REDE TO

Municípios

Radares de Palmas são verificados pela Agência de Metrologia

08/06/2022 08h53 | Atualizado em: 09/06/2022 08h02

Divulgação/AEM-TO
A Agência de Metrologia, Avaliação da Conformidade, Inovação e Tecnologia do Estado do Tocantins (AEM-TO) irá realizar a Verificação dos Radares de Palmas nos dias 08, 09, 10 e 13 de junho de 2022 e os motoristas que trafegam pelas avenidas em que estão instalados os equipamentos devem ficar atentos ao isolamento do trânsito no período. Serão doze instrumentos que passarão por aferição metrológica em operações de Verificação Periódica em radares fixos e móveis de trânsito. A ação da área de Instrumentos atende ao Regulamento Técnico Metrológico, aprovado pela Portaria do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) nº 544/2014, em que é obrigatória a verificação de radares de velocidade ao serem instalados, uma vez por ano ou todas as vezes que o equipamento passar por algum tipo de reparo.

Para isso, a equipe técnica da Agência de Metrologia conta com o trabalho da Agência de Trânsito, Transporte e Mobilidade de Palmas (ATTM) para o apoio, suporte necessário e isolamento do trânsito durante os testes metrológicos, que duram em média quarenta minutos em cada local.

O presidente da AEM, Rérison Castro orienta “que os motoristas estejam sempre atentos aos instrumentos de medição de velocidade. Eles são, também, equipamentos de segurança, haja vista que informam – com base em estudos – qual é a máxima permitida na via”, informa o gestor.

Importância dos ensaios metrológicos

A aferição de radares tem por objetivo verificar se a leitura dos medidores de velocidade para veículos automotores está em conformidade com a velocidade permitida nas vias públicas, bem como verificar se a velocidade que os radares marcam dos veículos que estão passando por ele está correta e, se estão de acordo com o verificado Inmetro.

Nos ensaios metrológicos, um veículo oficial da AEM passa pelo medidor de velocidade, em média de cinco vezes (para instrumentos existentes) com um aparelho que é calibrado pelo Inmetro e que ao passar pela barreira eletrônica, compara a velocidade fornecida pelo radar com a do veículo. De acordo com os dados encontrados na vistoria, com base nessa equiparação, o radar pode ser aprovado ou reprovado.

Quando ocorre a reprovação dos medidores de velocidade, eles não podem ser utilizados até que a empresa responsável realize as adequações necessárias. Posteriormente, é necessária nova vistoria para identificar a correção do erro e se o radar está dentro dos parâmetros de aprovação.


Ascom/AEM-TO


Leia sobre: Palmasradares
Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.