publicidade
publicidade
Araguaína-TO, Saturday, 13 de August de 2022
Siga a REDE TO

Rede 190

Menina com paralisia cerebral engravida após ser estuprada pelo primo de 13 anos

Conforme a polícia, a gravidez foi interrompida com previsão legal. O inquérito foi instaurado após a mãe da vítima procurar a delegacia portando os exames de gravidez da filha.

05/08/2022 10h23

Divulgação/Polícia Civil
REDAÇÃO
REDETO

A Polícia Civil concluiu na última quarta-feira (03) o inquérito instaurado para investigar o caso de uma menina de 15 anos com paralisia cerebral, que foi estuprada e engravidou. O caso aconteceu em Nova Olinda, na região norte do estado.

As investigações apontaram que o responsável pelo estupro é um adolescente de 13 anos, primo da vítima Conforme a polícia, a gravidez foi interrompida com previsão legal. O inquérito foi instaurado após a mãe da vítima procurar a delegacia portando os exames de gravidez da filha.

A mãe contou à polícia que a filha tinha sido vítima de estupro, já que devido sua condição especial não possui qualquer discernimento para a prática de ato sexual. A adolescente é totalmente dependente da mãe para a realização das tarefas mais simples, não fala e tem dificuldade de locomoção.

O primo da vítima foi ouvido pela polícia, mas negou qualquer envolvimento no caso. Durante as investigações, foram colhidos materiais genéticos de possíveis, suspeitos, do feto e da vítima, que comprovaram que ele era o pai do filho que a adolescente esperava.

Após a conclusão, o inquérito foi encaminhado à Justiça. O menor apontado como o autor do ato infracional pode sofrer uma medida socioeducativa e ser internado por até três anos.



Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.