publicidade
Araguaína-TO, sábado, 11 de julho de 2020
Siga a REDE TO

Municípios

Câmara de Araguaína debate desafios do paciente com autismo

Nesta terça, Apae realiza passeata na cidade

01/04/2013 10h39 | Atualizado em: 02/04/2013 10h18

REDETO
REDAÇÃO

Nesta segunda-feira, 1º, a Câmara Municipal de Araguaína realiza um debate sobre o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, com representantes da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) e do Ministério Público Estadual. A discussão é fruto de um requerimento do vereador Divino Bethânia Júnior (PSD). 

O objetivo do encontro é informar a população a respeito das principais características da doença, os desafios enfrentados pelos portadores e destacar os trabalhos realizados pela associação. 

Em entrevista a REDETO,  a psicóloga Edithe Lourenço, que participa da discussão, afirmou que é necessário realizar um levantamento para indicar o perfil dos autistas da cidade, apontando, por exemplo, a quantidade de pessoas afetadas pela doença, o nível de renda e a idade delas. "Há inúmeras deficiências em relação ao tratamento do autista em Araguaína, mas antes de buscar soluções para as mesmas, é necessário traçar um perfil das pessoas que são portadoras de autismo no município", explicou. 

Para a dona de casa Zumira Pereira da Costa, que é mãe de uma criança com autismo, o maior desafio é a inserção no ambiente escolar. "Infelizmente, existe muito preconceito. Falta conscientização por parte da população, que discrimina os autistas. Além disso, os profissionais das escolas precisam ser preparados para lidar com estas crianças, o que na prática não acontece", afirmou. 

Zumira participa, com outras mães, nesta terça-feira, 02, de uma manifestação pelas ruas de Araguaína, que marcará o Dia Mundial de Conscientização do Autismo.  

O autismo faz parte de um grupo de síndromes, que afeta o desenvolvimento e capacidade de socialização do paciente com outras pessoas, familiares e amigos. No Brasil, estima-se existam 2 milhões de autistas, mais da metade deles sem diagnóstico. Não há dados oficiais sobre o número de casos da doença no Tocantins. 


Leia sobre: ApaeAraguaínaAutismoCâmara MunicipalDebate
Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.

  • Aguarde novas notícias.