publicidade
publicidade
Araguaína-TO, Monday, 04 de July de 2022
Siga a REDE TO

Curiosidades

Homem processa médico que o deixou com pênis gigante

17/01/2014 17h33 | Atualizado em: 17/01/2014 18h59

Reprodução/The Voice BW Koma, de 32 anos, não gostou do resultado de um tratamento com ervas

REDAÇÃO


Koma, de 32 anos, morador de Gaborone, a maior cidade de Botswana, país da África Austral, decidiu processar seu médico após ficar irritado com o resultado de um medicamento feito de ervas. 

O homem afirma que o médico “puxou demais” seu órgão genital e o deixou gigante, o que trouxe prejuízos para sua vida amorosa, uma vez que ele foi abandonado pela namorada.

De acordo com o site "The Voice BW", Kome pretende levar Mutambara, o médico, a um juizado de pequenas causas exigindo compensação por ter ampliado sua masculinidade excessivamente.

O homem afirma que procurou o médico numa tentativa de aumentar seu pênis para que ele pudesse satisfazer a ex-namorada. A jovem, Pérola Charlie, irá depor a favor de Koma no tribunal. 

"O médico me deu uma mistura, aparentemente, feita de uma certa árvore moporota que deveria aumentar a minha masculinidade para um tamanho decente”, afirmou. “Mas, para minha surpresa, o pênis foi ampliado de tal forma que eu não podia ter relações íntimas. O tratamento me deixou pior do que eu estava antes”.

“Minha namorada me largou. Ela diz que não me quer mais por causa do enorme tamanho e que eu não posso ser feliz assim com nenhuma outra", reclama. 

Koma afirma ainda que todas as meninas em Naledi, onde mora, ficaram sabendo da história e ele dificilmente terá uma chance com alguma delas.  

O Dr. Mutambara confessou ter dado Moporota ao paciente, mas não assumiu a culpa pelo trabalho malfeito. "Moporota é uma planta que é usada para aumentar o pênis e ela funciona. Surge um problema somente se você não seguir as instruções adequadas que é o que provavelmente fez Koma, resultando em um pênis que se tornou maior do que era suposto", informou o médico. 

O médico explicou que deu a Koma uma pequena muda da planta em uma panela e o orientou a colher as folhas, fervê-las e beber a água.

“O paciente continuou tomando a erva à medida que ela crescia. Ele deveria ter matado a planta imediatamente após atingir o tamanho desejado”, declarou médico. "Eu disse a ele que ele tinha que matar a planta completamente, mesmo que isso significasse derramar diesel sobre ela para ter certeza de que ela ia morrer pelas raízes - caso contrário, seu pênis continuaria a crescer".

Perguntado se teria como reverter o processo, Dr. Mutambara respondeu: "Nenhum médico tradicional pode reverter isso. Koma não seguiu as instruções, ele simplesmente teve uma overdose e, portanto, tem que viver com isso".

Mesmo sem admitir que é culpado, o médico, que se formou no Zimbábue, disse que está disposto a pagar uma indenização para Koma.


 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.