publicidade
publicidade
Araguaína-TO, quarta, 13 de novembro de 2019
Siga a REDE TO

Municípios

Aeroporto passa a contar com sistema de plataformas

07/02/2014 11h55 | Atualizado em: 07/02/2014 13h35

Wilson Rodrigues O ELO é um sistema de acessibilidade nos aeroportos brasileiros, criado pela Infraero

O Governador Siqueira Campos inaugurou, ao lado do ministro Moreira Franco, da Secretaria de Aviação Civil do Brasil, no início da tarde desta quinta-feira, 6, o sistema ELO no aeroporto Lysias Rodrigues, em Palmas. ELO é como é chamado um sistema de acessibilidade nos aeroportos brasileiros, criado pela Infraero, com tecnologia 100% nacional, e que tem a proposta de atender aos passageiros dos aeroportos que contam com terminais ao nível do solo. O investimento total nas três plataformas em Palmas foi de R$ 5,4 milhões. O aeroporto da Capital é o primeiro a ter o ELO.

De acordo com a Infraero, o sistema consiste em um conjunto de passarelas, projetado pra interligar salas de embarque e desembarque às aeronaves. Conectado a uma estrutura de acoplamento à porta dos aviões, o ELO disponibiliza ao passageiro escada de acesso a aeronave e um elevador destinado às pessoas com mobilidade reduzida.

Ao inaugurar o novo sistema, o Governador elogiou a obra e agradeceu ao Ministro ter incluído o aeroporto de Palmas no projeto do sistema, sendo o primeiro a receber a obra. “O aeroporto Lysias Rodrigues, nome do Brigadeiro que defendia a criação do Estado do Tocantins, inclusive com obras literárias e mapas, foi inaugurado no dia 5 de outubro de 2001. No décimo terceiro aniversário do Tocantins. E este aeroporto foi planejado, assim como a Capital, para ser modelo, como está sendo agora”, disse Siqueira Campos.

O ministro Moreira Franco disse que o aeroporto da Capital do Tocantins foi escolhido para ser o primeiro a receber o sistema ELO por ter sido construído para se adaptar à tecnologia de acessibilidade. “Temos o orgulho de inaugurar esta obra aqui no Tocantins, um Estado que visito pela primeira vez, e que é exemplo quando falamos em construção com planejamento. Com esse sistema, o governo federal prova o esforço que faz para eliminar as desigualdades e garantir segurança e conforto para os usuários dos aeroportos no país”, afirmou Moreira Franco.

Direito garantido

As deputadas federais Mara Gabrili (PSDB/SP) e Rosinha da Adefal (Associação dos deficientes Físicos de Alagoas), do PTB de Alagoas, são cadeirantes e embarcaram em Brasília, no voo 1402, da GOL, que fez o desembarque inaugural em Palmas. “Palmas está no caminho certo. A sociedade e os órgãos gestores precisam entender a necessidade e a importância da acessibilidade para eliminar as desigualdades entre as pessoas”, disse a deputada Rosinha.

Ela e Mara Gabrili negaram-se a embarcar em Brasília, provocando um atraso de 2h20 no voo em razão da falta de elevador destinado a cadeirantes para o acesso à aeronave. Segundo Mara, foi uma forma de protesto, uma vez que “estava embarcando em um voo que inauguraria um sistema necessário e moderno de acessibilidade”.

 

Da ATN

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.