publicidade
publicidade
Araguaína-TO, sexta, 27 de novembro de 2020
Siga a REDE TO

Feliciano sobre morte dos Mamonas: "Deus fulminou"

08/04/2013 16h50

Divulgação
REDAÇÃO


O deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) continua causando polêmica. Dessa vez, o pastor tentou, a seu modo, 'explicar' a morte do ex-Beatles John Lennon e dos músicos do grupo Mamonas Assassinas.

As declarações foram feitas em seu programa na TV e o vídeo foi parar na internet. 

Para Feliciano, o assassinato de Lennon, ocorrido em 1980, foi um "castigo divino", por ele ter afirmado que sua banda era mais famosa que Jesus Cristo.

Em sua pregação, o pastor afirmou:

"John Lennon chegou uma dia diante das câmeras, bateu no peito e disse: 'os Beatles são mais populares do que Jesus Cristo'. Jesus não era popstar como ele, mas sim o mestre de uma grande religião.

John Lennon estava olhando pras câmeras, dizendo 'Nós Beatles somos uma nova religião'. A minha Bíblia diz que Deus não recebe esse tipo de afronta e fica impune.

Passou algum tempo depois dessa declaração, está ele entrando em seu apartamento, quando ele abre a porta e escuta alguém chamar ele pelo nome, ele vira e é alvejado com três tiros no peito.

Eu queria estar lá no dia que descobriram o corpo dele. Ia tirar o pano de cima e dizer, 'Me perdoe, John, mas esse primeiro tiro é em nome do Pai, esse é em nome do Filho, e esse é em nome do Espírito Santo'. Ninguém afronta Deus e sobrevive para debochar".

No mesmo culto, o pastor que preside a Comissão de Direitos Humanos e Minorais da Câmara dos Deputados comentou a respeito da morte dos integrantes da banda Mamonas Assassinas, em 1996, vítimas de um acidente aéreo:

“1,5 milhão de cópias vendidas. Alvo: crianças. Tocou na santidade de Deus, porque as crianças são a santidade de Deus. Jesus disse que para entrar no céu tem que ser como elas. A bíblia diz: da boca das crianças sai louvor. E as crianças estavam falando o quê? Palavrões.

Pior! Quem era o Dinho? Era da igreja Assembleia de Deus em Guarulhos. Vendeu a comunhão dele (...). Se vendeu ao Diabo pelo vil dinheiro! Dizem por aí, que todo homem tem seu preço. Nós temos que ser diferentes. Nosso preço já foi pago na cruz do calvário.

O piloto do avião deles era meu vizinho lá na minha cidade. Jorge Luís, o camarada conhecia tudo de pilotagem. A esposa dele estudou com a minha esposa. Conhecia de tudo sobre pilotagem de avião, e até hoje há uma interrogação sobre o que aconteceu ali. Para os homens, pois eu sei o que aconteceu ali.

O avião estava no céu, região do ministro do juízo de Deus, lá na serra da Cantareira. Ao invés de virar para um lado, o manche tocou para o outro. O anjo pôs o dedo no manche, e Deus fulminou aqueles que tentaram colocar palavras torpes na boca das nossas crianças".


 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.

  • Aguarde novas notícias.