publicidade
publicidade
Araguaína-TO, quarta, 19 de fevereiro de 2020
Siga a REDE TO

Educação

Impasse: Sem acordo, Sintet decide manter greve na rede estadual

Sindicato afirma que governo mente sobre negociações com categoria

01/04/2014 09h32 | Atualizado em: 02/04/2014 14h16

Divulgação Reunião entre Sintet e governo nesta segunda-feira, 31, terminou sem acordo

REDAÇÃO


Sem acordo com o governo, os profissionais da rede estadual de educação decidiram manter a greve iniciada no último dia 24. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Tocantins (Sintet), as propostas feitas pelo estado não atendem a maior parte das demandas da categoria, e, por isso, a paralisação vai continuar pelos próximos dias.

Na tarde desta segunda-feira, 31, representantes da Secretaria Estadual de Educação e Cultura (Seduc) e da Secretaria da Estado da Administração (Secad) estiveram reunidos com líderes sindicais. Para o Sintet, porém, não houve avanço nas negociações. 

Entre os pontos discutidos em que não há consenso estão o pagamento retroativo de progressões, a revisão do Plano de Cargo, Carreira e Remuneração (PCCR) e o processo de eleição democrática para diretor de escola. 

Durante a reunião, o secretário Lúcio Mascarenhas, da Administração, afirmou que só entregaria a proposta por escrito se a categoria suspendesse a greve e voltasse imediatamente ao trabalho. No entendimento do Sintet, a proposta é uma afronta. Mascarenhas deixou o encontro antes do seu término.

Na última sexta-feira, 28, o Tribunal de Justiça (TJ) do Tocantins concedeu liminar declarando ilegal a greve dos professores. O presidente do Sintet, José Roque Santiago, foi citado nesta segunda-feira, 31, e disse que o sindicato vai recorrer. “A decisão liminar afirma que há um franco processo de negociação e que 90% da pauta foi atendida, é mentira, vamos provar isso e mostrar pra sociedade que esse Governo é contra a Educação”, explicou.

Por causa da paralisação, centenas de escolas estão com as atividades comprometidas no Tocantins. Milhares de alunos estão sem aulas. 


 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.

  • Aguarde novas notícias.