publicidade
publicidade
Araguaína-TO, segunda, 02 de agosto de 2021
Siga a REDE TO

Estado

Polícia já tem suspeito de balear criança na saída de escola no TO

Menino de apenas nove anos morreu ao ser atingido por uma bala perdida

05/04/2018 19h38 | Atualizado em: 06/04/2018 16h10

Divulgação O menino José Henrique Vieira dos Santos, de nove anos, foi baleado no dia 28 de março, quando deixava a escola em que estudava em Gurupi, na região sul do Tocantins

REDAÇÃO
REDE TO


Morreu, na tarde desta quinta-feira, 05, em Palmas, o menino José Henrique Vieira dos Santos, de nove anos. Vítima de uma bala perdida ao sair da escola, em Gurupi, no sul do Tocantins, o garoto estava internado no Hospital Geral da capital. O óbito foi constatado por volta das 13 horas. 

Na manhã do último dia 28 de março, José Henrique foi baleado na cabeça quando deixava a Escola Municipal Dr. Ulisses Guimarães. Socorrido, o menino foi levado para o Hospital Regional de Gurupi (HRG), onde ficou internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por dois dias. No dia anterior a transferência para o HGP, a família do garoto tinha sido informada que o cérebro dele já estava parcialmente comprometido por conta de duas perfurações e uma rachadura no crânio provocadas pela bala. 

Na capital, José Henrique foi submetido a vários exames. Os primeiros rejeitaram a hipótese de morte encefálica, mas o quadro de saúde do garoto não apresentou melhora e, nesta terça, oito dias depois de dar entrada no HGP, um novo exame médico realizado no menino confirmou a falta de atividade cerebral. 

O corpo de José Henrique deve ser encaminhado para Gurupi, onde acontecerão o velório e o enterro. A morte do garoto causou revolta e comoção não só na cidade em que ele morava, mas em todo o estado. Nas redes sociais, os pais do menino receberam dezenas de mensagens de consolo. 

Investigações

A Polícia Civil (PC) informou nesta quinta que já tem um suspeito do crime, mas não irá divulgar o nome para não atrapalhar as investigações. O delegado responsável pelo caso é Hélio Domingos de Assis Alves, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Gurupi. 


 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.