publicidade
publicidade
Araguaína-TO, sábado, 24 de julho de 2021
Siga a REDE TO

Estado

Carlesse diz que TO pode retomar restrições com 3ª onda de covid

31/05/2021 19h59 | Atualizado em: 31/05/2021 20h21

Washington Luís/Governo do Tocantins Governador Mauro Carlesse (PSL) participou, nesta segunda-feira, 31, de uma reunião do comitê local de enfrentamento à covid-19

Os profissionais da Educação do Tocantins serão vacinados contra a Covid-19 levando em consideração a faixa etária. A informação foi confirmada pelo secretário de Estado da Saúde, Edgar Tollini, ao governador Mauro Carlesse (PSL), durante reunião do Comitê de Crise de Combate e Prevenção à Covid-19, ocorrida nesta segunda-feira, 31. A vacinação deve ter início nesta semana e vai ocorrer após o Ministério da Saúde (MS) acatar o pedido do Governador para incluir os profissionais da educação no grupo prioritário estabelecido pelo Plano Nacional de Imunização (PNI).

Ao Chefe do Executivo Estadual e aos demais participantes do Comitê de Crise, Edgar Tollini lembrou que o Tocantins em nenhum momento descumpriu o que previa o PNI e que, parte da próxima remessa das doses enviadas pelo Ministério, já será destinada à Educação. “Em reunião com a equipe da Seduc [Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes], com a secretária Adriana Aguiar, avaliamos que o ideal é que a vacinação obedeça a idade dos profissionais, assim todos, tanto das creches quanto do ensino superior, poderão receber as doses ao mesmo tempo. A Educação está fazendo um levantamento rigoroso de quais profissionais já foram vacinados e o Estado começa a vacinar assim que chegar o quantitativo de doses”, explicou.

Adriana Aguiar endossou a fala do secretário e explicou que a nota técnica do Ministério da Saúde recomenda iniciar a vacinação pela educação infantil e pelas creches, mas que, desta forma, nem a Rede Estadual nem o nível superior seriam atendidos imediatamente. “Ocorrendo por idade, atingimos todas as etapas de ensino ao mesmo tempo. Além disso, a Rede Estadual retornou presencialmente em várias escolas e estes professores já seriam beneficiados neste momento. Vamos fazer um formulário para que cada unidade escolar aponte diariamente quais profissionais foram vacinados, para monitorarmos, termos dados, e, assim, irmos ampliando as idades. Isto deve ser feito também pelos municípios”, lembrou.

Carlesse ressaltou que esta será uma semana de alerta para o estado, em que todos os órgãos estarão acompanhando com a máxima atenção os dados da Covid-19, uma vez que já se cogita a possibilidade de uma terceira onda da doença no país. “Com base na semana epidemiológica e orientação técnica da Secretaria de Saúde, o Governo vai averiguar quais medidas serão tomadas para o enfrentamento da pandemia no mês de junho. Até o momento, permanecem os decretos em vigor, a Força-Tarefa dos órgãos da Segurança Pública continua coibindo as aglomerações e as estratégias de distanciamento social também devem permanecer em todos os municípios. No entanto, aumentando os casos, e tendo necessidade, podemos tomar novas medidas”, ressaltou.

CPI

Durante a reunião, o Governador reafirmou que está apto e tranquilo para prestar depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, no Senado Federal.

“Nós estamos à disposição e muito tranquilos em saber que tomamos todas as providências, fizemos tudo o que estava ao nosso alcance para oferecer o melhor à nossa população, seja na compra de materiais - inclusive denunciando aqueles que estavam sendo vendidos muito acima do preço-, seja na abertura de novos leitos. Jamais faríamos qualquer coisa que pudesse manchar o nome do Estado do Tocantins”, afirmou o Governador Mauro Carlesse.

Na oportunidade, a defensora pública-geral Stellamaris Postal destacou que, caso o depoimento venha a ocorrer, será uma oportunidade de mostrar ao país como o Tocantins tem enfrentando a pandemia. “Acredito que, caso se concretizar seu depoimento, o senhor [Governador] vai apenas fazer propaganda do Tocantins na CPI, porque temos vários pontos favoráveis no Estado, incluindo este gabinete de crise institucional. Será uma grande oportunidade de mostrar como o Tocantins tem se comportado nesta pandemia, mostrando os números e os resultados”, afirmou.

Telemedicina e divulgação

Também na ocasião, o secretário de Estado da Comunicação, Élcio Mendes, lembrou que a Gestão Estadual tem buscado formas de minimizar os efeitos da pandemia, oferecendo atendimento ágil e diminuindo possíveis aglomerações nas unidades de saúde. Ele citou o exemplo do programa de Telemedicina TOSaúde, lançado recentemente pelo governador Carlesse e que é ofertado gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) do Estado.

“O programa tem sido um sucesso. Estamos chegando a quase 2 mil atendimentos diários, o que tem ajudado a evitar as aglomerações nas unidades de saúde. Paralelo a isto, temos feito uma ampla divulgação sobre as medidas de prevenção e vacinação. Além disso, estamos trabalhando em mais campanhas, no sentido de mostrar à população qual a logística da vacina, desde o envio feito pelo Governo Federal até a aplicação da dose. Isto vai orientar ainda mais a população e alertar sobre a responsabilidade de cada um”, destacou o secretário.

 

Com Secom/Governo do TO

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.