publicidade
publicidade
Araguaína-TO, Friday, 01 de July de 2022
Siga a REDE TO

Rede 190

Homem que matou colega de trabalho é condenado 8 anos depois

30/03/2022 11h19

Divulgação
REDAÇÃO
REDETO, com informações do MPTO


O mecânico Rony Franco de Bessa foi condenado a 22 anos de prisão pela morte do colega de trabalho Henrique Pereira da Silva. O crime ocorreu em abril de 2014, em Palmas.

O promotor de Justiça André Ramos Varanda, que fez a acusação, sustentou que o crime ocorreu por motivo fútil e a motivação seria ciúmes. De acordo com o MPTO, O autor e a vítima trabalhavam em uma empresa de transporte coletivo da capital e tinham como amante uma funcionária da mesma firma, sem que um soubesse da relação dela com o outro.

No dia anterior ao homicídio, Rony pegou o celular da amante, viu as mensagens que ela trocava com Henrique e começou a se comunicar com ele, como se fosse a mulher. Nisso, Rony marcou um encontro, atraindo a vítima para o local do crime. Na hora e local marcados, o denunciado agrediu a vítima com diversos golpes de faca, inclusive no pescoço, causando sua morte.

Ainda segundo o promotor, o autor do homicídio namorava uma menor de idade, filha da mulher que mantinha relação simultânea com ele e Henrique. A moça desconhecia a relação da mãe com o seu namorado, mas ficou indignada ao descobrir o relacionamento dela com Henrique. Por isso, participou da cena do crime, discutindo com a vítima e agredindo-a com um capacete. Enquanto a discussão ocorria, o denunciado impediu que Henrique fugisse, colocando sua moto na frente da dele.

O Conselho de Sentença acatou as qualificadoras de motivo fútil e de uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima, sustentadas pelo representante do Ministério Público do Tocantins.

A pena deve ser cumprida inicialmente em regime fechado, sem direito a recorrer em liberdade. A sessão do Tribunal do Júri em que ocorreu o julgamento aconteceu na segunda-feira (28).

Outro crime

O Ministério Público denunciou Rony Franco no último dia 25 de março pela prática de crimes contra a dignidade sexual contra uma mulher entre dezembro de 2021 e janeiro de 2022. Na denúncia, são relatadas situações de tentativa de estupro, perseguição sexual, importunação sexual e ameaça. Bessa atualmente está detido.

A REDETO não conseguiu contato com a defesa de Rony Franco para comentar a sentença. O espaço, entretanto, segue aberto para manifestação.



Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.