publicidade
publicidade
Araguaína-TO, Wednesday, 10 de August de 2022
Siga a REDE TO

Rede 190

Jovem trans é hostilizada por coletores de lixo em Palmas

05/05/2022 13h56 | Atualizado em: 05/05/2022 13h56

Reprodução
REDAÇÃO
REDETO

Coletores de Palmas foram demitidos após ofenderem uma jovem transexual no setor Taquari, nesta terça-feira (03). A informação das demissões foi dada pela prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) em uma rede social nesta quarta-feira (04).

A vítima das ofensas foi a jovem Sandrey Santos, de 21 anos. Ela, que é cantora e influenciadora digital, publicou nas redes sociais um vídeo em que mostra os coletores de lixo a ofendendo e xingando. A jovem afirma ainda que não é a primeira que isso acontece.

Segundo Sandrey, os funcionários gritaram "seu viadinho", sua bicha" e "vira homem". A jovem afirma ainda que não é a primeira que isso acontece e que viveu situação parecida no local de trabalho, quando era o dia do lixo ser recolhido.

Na mensagem sobre a demissão dos coletores de lixo, Cinthia Ribeiro afirmou que o episódio é "mais um absurdo" e as medidas foram tomadas.

"O ódio, a intolerância, a violência, o extremismo, estão se tornando uma constante. No caso em questão, o secretário de Infraestrutura e serviços públicos já notificou o gerente da empresa de lixo. Identificados os trabalhadores e notificados sobre a demissão", disse.

No perfil oficial, Sandrey afirmou estar abalada com o ocorrido e agradeceu as mensagens de força que recebeu. Disse ainda que "providências estão sendo tomadas neste momento".

É crime

A criminalização da homofobia e da transfobia foi permitida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em decisão de junho de 2019.

A criminalização da homofobia e transfobia prevê que:

  • "praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito" em razão da orientação sexual da pessoa poderá ser considerado crime;
  • a pena será de um a três anos, além de multa;
  • se houver divulgação ampla de ato homofóbico em meios de comunicação, como publicação em rede social, a pena será de dois a cinco anos, além de multa;
  • e a aplicação da pena de racismo valerá até o Congresso Nacional aprovar uma lei sobre o tema.

 
Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.