publicidade
publicidade
Araguaína-TO, Friday, 01 de July de 2022
Siga a REDE TO

Rede 190

Policiais encontram úteros em potes reutilizados durante operação

Laboratório onde amostras foram encontradas tem contrato com a Secretaria Estadual de Saúde.

11/05/2022 12h20 | Atualizado em: 11/05/2022 12h20

Divulgação/Polícia Civil
REDAÇÃO
REDETO

Policiais Civis encontraram úteros armazenados em potes de manteiga, sorvete e outros produtos durante uma operação de combate a fraudes de empresas ligadas à Secretaria Estadual de Saúde (SES) realizada nesta quarta-feira (11).

O material foi encontrado em um laboratório de análise clínica em situação precária localizado em Palmas. A operação, que conta com apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Tocantins cumpre 15 mandados de busca e apreensão.

As investigações apontaram que as amostras encontradas são de pacientes atendidos no Hospital Geral de Palmas. O laboratório em questão tem contrato com a Secretaria Estadual de Saúde. 

A polícia informou que frascos de urina eram reaproveitados e o exames feitos sem critérios. As investigações também miram fraudes em laudos de exames e a possibilidade de que os suspeitos se passavam por pessoas jurídicas para abrir empresas em nomes de laranjas, mascarando origens de bens e recursos, movimentar grande quantidade de dinheiro. Após isso, eles supostamente abandonavam os locais com dívidas, tanto tributárias como trabalhistas.

A defesa dos investigados disse ao g1 Tocantins que a situação está relacionada a questões internas da antiga gerência, incluindo o desvio de verbas e furto de equipamentos, que teriam deixado o laboratório nas condições atuais e que "os esclarecimentos a cerca da incocência serão prestados em juízo".


O que diz a SES

A Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO) informa que ainda não foi citada pela Polícia Civil sobre a operação realizada na empresa Sicar Laboratórios, mas está à disposição para contribuir com a investigação de forma transparente.
 
A SES-TO esclarece que tem contrato com a referida empresa para análise de exames de anatomia patológica e imunohistoquimica destinado as unidades hospitalares.
 
O contrato foi efetivado via processo licitatório, seguindo a legislação vigente e estava sendo acompanhado e monitorado por fiscais que identificaram inconformidades e atrasos nos serviços prestados. Tal fiscalização corroborou para denúncia na Vigilância Sanitária Municipal já realizada pelo Estado.
 
A SES-TO ressalta que os pagamentos à referida empresa só são feitos mediante a apresentação do faturamento, que é realizado após emissão dos laudos. Vale destacar que em 2022 todos os repasses realizados referentes ao contrato com a Sicar, foram feitos diretamente à Justiça do Trabalho, resguardando direitos trabalhistas de seus funcionários.
 
Por fim, a SES-TO considerando a situação encontrada, tomará todas as medidas cabíveis. A Gestão Estadual não compactua com malversações ou dano ao erário público e garante que nenhum paciente ficará sem a assistência necessária.

 
Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.