publicidade
publicidade
Araguaína-TO, Wednesday, 29 de June de 2022
Siga a REDE TO

Rede 190

Vigia de prefeitura é preso suspeito de estuprar menor

Segundo a Polícia Civil, o homem mantinha um relacionamento com uma adolescente de 14 anos, gravava vídeos íntimos com a vítima e divulgava na internet. Ele também é suspeito de permitir que adolescentes tivessem relação com a vítima.

18/05/2022 17h48 | Atualizado em: 19/05/2022 17h12

Divulgação/Polícia Civil
REDAÇÃO
REDETO

Um homem, de 40 anos, foi alvo de um mandado de prisão na tarde desta terça-feira (17), por ser suspeito de estupro de vulnerável. Ele é vigia da prefeitura de Maurilândia, na região norte do estado.

Segundo a Polícia Civil, as investigações apontaram que o homem mantinha um relacionamento com uma adolescente de 14 anos, gravava vídeos íntimos com a vítima e divulgava na internet.

As investigações começaram em novembro de 2021, quando um vídeo contendo cenas de sexo entre a vítima e um adolescente passou a circular em grupos de aplicativos na cidade. O adolescente de 16 anos, que aparece nas imagens com a vítima, foi localizado até a delegacia.

“Com o aprofundamento das investigações, descobrimos que além de manter relacionamento com a menina de apenas 13 anos, o homem também permitia que outros adolescentes mantivessem relações com a vítima ao passo que registrava tudo com um aparelho celular e divulgava, posteriormente”, disse o delegado Antônio Bandeira, chefe da 17ª Delegacia de Itaguatins, responsável pelo caso.

Na época foram cumpridos mandados de busca na casa do adolescente, na tentativa de que fosse possível recuperar os celulares que continham os vídeos, mas os arquivos já tinham sido apagados.

A Polícia Civil apontou ainda que o vigia fugiu da cidade ao descobrir que estava sendo investigado, mas voltou três meses depois. Ele foi preso quando trabalhava como vigia em um posto de saúde da cidade.

O homem foi indiciado por armazenar, disponibilizar e transmitir cenas de sexo explícito e corrupção de menores, crimes previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente, além de estupro de vulnerável, que está previsto no Código Penal. Se condenado às penas pelos três crimes, o indivíduo poderá pegar mais de 25 anos de prisão.

 
Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.